Modelo de implementação sistemática do brinquedo terapêutico em unidades pediátricas hospitalares (2024)

Related Papers

Revista Brasileira de Educação Especial

Utilização do brinquedo terapêutico na assistência à criança hospitalizada

2010 •

Cassiana Fontes

Estudo exploratório e descritivo, parte integrante de um projeto de parceria entre o Serviço de Enfermagem e de Terapia Ocupacional no preparo da criança para as cirurgias eletivas no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo. OBJETIVO: utilizar o brinquedo como recurso terapêutico no alívio das tensões reais e inconscientes da criança em relação à hospitalização. MÉTODO: Foi construído um instrumento de coleta dos dados em forma de roteiro observacional, e aplicado em dois momentos: o primeiro consiste no dia anterior à realização da cirurgia e o segundo momento no dia da cirurgia imediatamente antes de sua realização. Utilizamos a contação de história e a demonstração das intervenções de enfermagem nos brinquedos (bonecos) com equipamentos e materiais comumente utilizados na hospitalização (luvas, aventais cirúrgico, máscara facial e gorro cirúrgico). RESULTADOS: Dentre as 21 variáveis de comportamento observadas, oito obtiveram diferença est...

View PDF

Brinquedo terapêutico em unidade de terapia intensiva pediátrica

2017 •

Cassiana Fontes

800x600 ABSTRACT Objective: to describe children's behavior, with the use of therapeutic toy (TT), in a Pediatric Intensive Care Unit (PICU). Method: descriptive, exploratory, quantitative approach, performed at the PICU at a Public University Hospital. The sample consisted of 11 patients. We used an instrument with the identification data and 17 behavioral variables observed by the researcher, indicating presence or absence during the play session. The qualitative variables, age and days of hospitalization, were analyzed according to the mean, median and standard deviation values. The behavioral variables were analyzed according to descriptive statistics, demonstrated in percentage numbers, absolute and relative frequencies and p values. Results: of the 17 behavioral variables, submitted to the Proportion Test, ten presented significance (p <0.05). Conclusion: most manipulated and performed interventions on the toy, using the make, interacted with TT and presented verbal and...

View PDF

Revista Prâksis

Possibilidades De Utilização Do Brinquedo Terapêutico Como Proposta Lúdica Para Crianças Hospitalizadas: O Cuidar Além Do Curar

DOUGLAS MANOEL ANTONIO DE ABREU PESTANA D O S SANTOS

Na infância, passar por uma enfermidade em que, mesmo que temporariamente, exija que a criança seja hospitalizada pode causa dor, sofrimento e ansiedade. E, para mitigar parte do estresse vivenciado com vistas à recuperação da criança, o brinquedo terapêutico (BT) mostra-se relevante. Para este fim, este artigo objetivou refletir acerca das produções científicas nacionais e internacionais que tratam a temática do BT como ferramenta de cuidado, aplicado a crianças hospitalizadas, de 2 a 12 anos de idade, a partir da revisão integrativa de literatura, com busca nas bases de dados MEDLINE/PubMed, CINAHL e SCIELO. E, para construção da questão basal, aplicou-se a estratégia PICo. Assim, considerou-se P: crianças hospitalizadas de 2 a 12 anos de idade; I: submissão ao BT; Co: antes dos procedimentos de enfermagem. Estabelecendo assim a seguinte questão: Qual a resposta de crianças hospitalizadas de 2 a 12 anos de idade (P) submetidas ao BT (I) antes dos procedimentos de enfermagem (Co)? ...

View PDF

Enfermagem em Foco

Conhecimento de profissionais de enfermagem acerca do uso do brinquedo terapêutico na hospitalização infantil

Ruth Irmgard Bärtschi Gabatz

Objetivo: Conhecer a percepção dos profissionais de enfermagem acerca do uso do brinquedo terapêutico na hospitalização infantil. Métodos: Trata-se de uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa realizada com 18 profissionais de enfermagem que atuam em uma unidade pediátrica de um Hospital Escola do sul do Brasil. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, baseadas em um roteiro predefinido que combinam perguntas abertas e fechadas, cuja análise foi temática. Resultados: Elaborou-se duas categorias: Conhecimento sobre o brinquedo terapêutico; Uso de estratégias de distração ou brinquedo terapêutico na assistência à criança. A maioria das participantes mostrou possuir uma compreensão simplificada sobre o brinquedo terapêutico, desconhecendo sua aplicabilidade e funções, associando-o à recreação e atribuindo sua prática aos profissionais da terapia ocupacional, não fazendo uso no seu cotidiano de trabalho. Contudo, utilizam técnicas de distração para prop...

View PDF

COORTE - Revista Científica do Hospital Santa Rosa

Estudo bibliográfico sobre o uso do brinquedo terapêutico na assistência de enfermagem à criança hospitalizada

2016 •

Vanessa Alvarenga Pegoraro

View PDF

Ciência Cuidado e Saúde

Adoção Do Brincar/Brinquedo Na Prática Assistencial À Criança Hospitalizada: Trajetória De Enfermeiros

Ana DMatos

View PDF

Cogitare Enfermagem

Processo De Brincar Da Criança Hospitalizada Guiado Pelo Modelo Lúdico

2014 •

Verônica De Azevedo Mazza

O brincar é fundamental para o desenvolvimento saudável da criança e durante a hospitalização pode configurar-se como estratégia de cuidado, desde que sua aplicação seja sistematizada e fundamentada. O objetivo do estudo é relatar o processo de brincar guiado pelo Modelo Lúdico. Os participantes foram três crianças do sexo masculino, hospitalizadas em um serviço de transplante de medula óssea, entre setembro e outubro de 2012. A coleta dos dados se deu por meio de instrumentos adaptados do Modelo Lúdico e se desenvolveu em três etapas: conhecendo a criança, cuidando e brincando e acompanhando a evolução do compor tamento lúdico. As crianças foram participativas, demonstrando autonomia, prazer e manutenção do papel ocupacional. O Modelo Lúdico foi considerado importante ferramenta para nortear o cuidado integral e humanizado nesse contexto.

View PDF

Extensão em Ação

Práticas Clínicas No Hospital: A Brinquedoteca Como Dispositivo

2018 •

Tábata Laboreiro

O presente trabalho tem como pano de fundo a experiência de estágio obrigatório no curso de Psicologia da Universidade Federal do Ceará (UFC) realizado no primeiro semestre de 2017, no Núcleo de Atenção a Crianças e Adolescente (NAIA) do Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto em Fortaleza, Ceará. Na ocasião, foi realizado um trabalho de escuta de orientação psicanalítica na brinquedoteca. Objetiva-se pensar nos limites e nas possibilidades do lugar do psicanalista em situações em que predominam uma exclusão do sujeito do desejo. A discussão acerca dos diferentes discursos será realizada a partir de um caso clínico de psicose na infância. Discutiremos a questão da psicose na infância, considerando as perspectivas psiquiátricas e psicanalíticas de diagnóstico e desencadeamento. Ao final, pretende-se indicar a importância do trabalho realizado na brinquedoteca, considerando as noções sobre o brincar e a estrutura psíquica no contexto da teoria psicanalítica.

View PDF

Rev. Soc. Bras. Enferm. Ped

Brinquedo Terapêutico na assistência à criança: percepção de enfermeiros das unidades pediátricas de um hospital universitário

2015 •

Edmara Maia

View PDF

Revista Recien - Revista Científica de Enfermagem

Cenário simulado com brinquedo terapêutico: uma ferramenta para educação em saúde

casandra ponce de leon

Elaborar um cenário simulado com brinquedo terapêutico para uso em educação em saúde e validá-lo. Trata-se de uma pesquisa de desenvolvimento metodológico. Validada de forma remota através de formulário estruturado. Foi calculado o Índice de Validade de Conteúdo e analisado os comentários dos seis especialistas participantes. O cenário “O brinquedo terapêutico para educação em saúde” como meio para orientar o familiar sobre a traqueostomia, o check list de condutas esperadas, o Índice de Validade de Conteúdo de 0,93 e os comentários dos especialistas apontaram para a reprodutibilidade do cenário simulado criado. O cenário foi validado, espera-se estimular o uso do brinquedo-terapêutico para que a técnica seja difundida pelos profissionais de enfermagem. Descritores: Estudos de Validação, Enfermagem, Simulação, Pediatria, Jogos e Brinquedos. Simulated scenario with therapeutic toy: a tool for health education : To develop a simulated scenario with a therapeutic toy for use in healt...

View PDF
Modelo de implementação sistemática do brinquedo terapêutico em unidades pediátricas hospitalares (2024)

FAQs

Quais são os três tipos de brinquedos terapêuticos que existem? ›

Assim, através da valorização do brincar como atividade fundamental para a criança surgiu o Brinquedo Terapêutico (BT), que se divide em três tipos: Brinquedo Terapêutico Dramático (BTD), Brinquedo Terapêutico Capacitador de Funções Fisiológicas e Brinquedo Terapêutico Instrucional (BTI).

Qual a importância do brinquedo terapêutico no tratamento de crianças hospitalizadas? ›

O brinquedo terapêutico constitui-se em um brinquedo estruturado para a criança aliviar a ansiedade causada por experiências atípicas para a idade, que costumam ser ameaçadoras e requerem mais do que recreação para resolver a angústia associada.

Qual a importância do lúdico e da Brinquedoterapia durante a internação da criança? ›

Assim, através dessa intervenção, a criança vai entender melhor o porquê de estar no hospital e a rotina que terá durante sua permanência ali, uma vez que, ao brincar com situações semelhantes às que encontra na pediatria, ela ficará mais calma e consciente dos procedimentos da equipe de saúde”, explica a professora ...

Como a Enfermagem pode introduzir o brincar no contexto terapêutico? ›

Os estudos indicaram que a utilização do brinquedo auxilia na assistência prestada. Por meio desse recurso, as crianças podem receber orientações sobre procedimentos ou mesmo aliviar suas tensões, além de facilitar a comunicação com os profissionais.

Como deve ser o brinquedo terapeutico? ›

Brinquedo Terapêutico: é um brinquedo estruturado que possibilita à criança aliviar a ansiedade gerada por experiências atípicas para sua idade que costumam ser ameaçadoras e requerem mais do que recreação, para que sejam resolvidas(11). Não exige local específico para sua aplicação.

Quais são as classificações dos brinquedos? ›

Além dessas, segundo o ICCP (Centro Nacional de informação sobre o Brinquedo), a partir de 1981, os brinquedos são classificados da seguinte forma: funcionais, experimentais, de estruturação e de relação. Podem ser considerados funcionais à medida que se adaptam ao corpo da criança, tanto pela forma como pelo tamanho.

Qual a importância do brincar no contexto hospitalar? ›

Os artigos defendem o brincar no contexto hospitalar como essencial para a continuidade do ritmo do desenvolvimento das crianças internadas, bem como para a minimização dos traumas, da dor e do sofrimento das mesmas frente às situações vivenciadas.

Qual a importância do objeto de apoio para criança hospitalizada? ›

Assimilar e compreender os diferentes aspectos da doença e da hospitalização é importante para a criança e sua mãe, sendo a atividade lúdica um espaço privilegiado para a expressão das peculiaridades do processo individual de adoecimento e hospitalização.

Quais os benefícios do Ludico no ambiente hospitalar? ›

Os achados mostraram que o lúdico pode contribuir no processo de aprendizagem e humanização no contexto da classe hospitalar, apontando as tendências tecnológicas como fator contribuinte para tais processos. Palavras-chave: Ensino, Atividades de Lazer, Criança hospitalizada.

Porque brincar na Terapia Infantil? ›

O brincar é considerado um instrumento importante na psicoterapia psicanalítica de crianças, capaz de auxiliar no desenvolvimento da criança ao proporcionar a expressão de seu mundo interno.

O que é brinquedo terapêutico dramático? ›

Brinquedo Terapêutico Dramático: possui a finalidade de proporcionar à criança oportunidade de expressar seus sentimentos e medos. Brinquedo Terapêutico Instrucional: utilizado para explicar à criança os procedimentos a ser realizados.

Qual a importância da ludoterapia para o desenvolvimento mental das crianças? ›

Esta terapia através do brincar permite à criança expressar com maior facilidade os seus conflitos e dificuldades, ajudando-a na sua integração e adaptação social. Sendo o seu grande objetivo promover ou restabelecer o bem-estar psicológico da criança através de atividades lúdicas.

Como surgiu o brinquedo terapêutico? ›

O brinquedo terapêutico (BT) foi criado devido ao reconhecimento do brincar como atividade fundamental para o bem-estar da criança. O brinquedo terapêutico é dividido em três tipos: dramático, capacitador de funções fisiológicas e instrutivo.

O que é brincar terapêutico? ›

O principal intuito da brincadeira inserida no processo terapêutico é potencializar a interação da criança consigo mesma e com o ambiente do mundo real que a cerca. “O brincar implica no crescimento e no desenvolvimento físico e intelectual da criança”, finalizou o neuropsicólogo.

Como a TCC utiliza a brincadeira no processo de psicoterapia infantil? ›

Na terapia de crianças, utilizamos como método para acessar essas formas de pensar o brinquedo, que não tem só o valor de diver- timento, mas é uma forma de entrar no mundo da criança e trabalhar cognições, emoções e comportamentos em relação ao seu problema.

O que são brinquedos cognitivos? ›

Estímulo cognitivo: Brinquedos lúdicos frequentemente envolvem desafios, quebra-cabeças e atividades que estimulam o pensamento crítico, a resolução de problemas, raciocínio lógico e a criatividade das crianças.

Quais os tipos de brinquedos educativos? ›

Que brinquedos educativos estimulam o desenvolvimento na infância?
  • Quebra-cabeças. Quebra-cabeças são mais do que simples passatempos: são ferramentas valiosas para o desenvolvimento cognitivo e para a coordenação motora das crianças. ...
  • Livros interativos. ...
  • Blocos de construção. ...
  • Jogos de memória. ...
  • Kit de ciências.
Dec 29, 2023

Top Articles
Latest Posts
Article information

Author: Maia Crooks Jr

Last Updated:

Views: 5888

Rating: 4.2 / 5 (43 voted)

Reviews: 82% of readers found this page helpful

Author information

Name: Maia Crooks Jr

Birthday: 1997-09-21

Address: 93119 Joseph Street, Peggyfurt, NC 11582

Phone: +2983088926881

Job: Principal Design Liaison

Hobby: Web surfing, Skiing, role-playing games, Sketching, Polo, Sewing, Genealogy

Introduction: My name is Maia Crooks Jr, I am a homely, joyous, shiny, successful, hilarious, thoughtful, joyous person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.